Saiba como foi o SXSW 2019

Tempo de leitura: 3 minutos

No ano passado, nós falamos aqui sobre o que rolou no SXSW. Este ano ocorreu foi a 26º edição do evento que, ano após ano, continua se reinventando e trazendo novas ideias.

 

A ideia por trás do SXSW é um dos maiores eventos de tecnologia e economia criativa da atualidade. Ele acontece anualmente em Austin, no Texas (Estados Unidos). Foi lá que muitos começaram a conhecer o Uber, o Twitter e outras empresas que vieram a se tornar gigantes.

 

No ano passado, o festival focou no poder da tecnologia. Nesse, não foi diferente, mas novas ideias foram trazidas para o público. Confira algumas novidades que foram apresentadas pelo festival!

 

Menos papel

O governo de Dubai pretende diminuir drasticamente o uso de papel. Para isso, o governo irá digitalizar as operações governamentais e deixar de utilizar cerca de 1 bilhão de folhas até 2021.

 

Na prática, isso ajudará a preservar o meio ambiente, economizar recursos e garantir menos gastos financeiros. Será que eles vão conseguir?

Imagem do evento

 

Realidade virtual

A realidade virtual já vem sendo utilizada em vários setores, como o mercado imobiliário. Nele, os corretores podem, por exemplo, utilizar óculos especiais para mostrar aos clientes detalhes dos imóveis.

 

No SXSW, o público pode ter acesso a um simulador com imagem e som de cirurgia. No futuro, isso poderá ajudar estudantes de medicina e médicos a praticarem e testarem os procedimentos de qualquer lugar.

 

Forma de pagamento

No festival deste ano, a startup Clear apresentou uma máquina de pagamentos que não depende de cartões. Nela, basta o usuário aproximar a palma da mão para poder comprar o que quiser.

 

Além disso, esse dispositivo que “lê a identidade” da pessoa também serve para checar a idade. Nesse sentido, pessoas menores de idade não conseguem comprar bebidas alcóolicas e cigarros.

 

A favor do bem-estar

O bem-estar dos pacientes internados também foi pensado no SXSW. O My Special Aflac Duck é um robô que interage com crianças com câncer, explicando a elas o que está acontecendo.

 

O robô, nesse caso, serve como um complemento a um atendimento humanizado para garantir mais qualidade de vida aos pequenos. Muitas vezes, o simples fato delas se distraírem, enquanto estão hospitalizadas, já ajuda o corpo a reagir.

 

IA na saúde

Ainda falando de saúde, a startup Inspiren também criou um assistente virtual para atender pacientes de hospitais. O equipamento é desenvolvido para identificar padrões das pessoas.

 

Caso o paciente deixe de seguir um comportamento esperado, a equipe médica é acionada para prestar o atendimento adequado. Assim como o My Special Aflac Duck, o IA da Inspiren não substitui os humanos, mas ajuda a todos a prestar um serviço melhor nesse momento tão delicado.

 

A MGA Press apoia as inovações e novidades do mercado. Tanto que somos a única assessoria de imprensa que conta com chatbot para o atendimento inicial. Quer saber mais sobre as nossas soluções para a sua comunicação? Entre em contato conosco!

 

Deixe Seu Comentário

Comentários