Mídia Espontânea x Mídia Paga: Quais São as Vantagens de Investir em Cada Uma

Tempo de leitura: 3 minutos

Na hora de investir em comunicação para a sua marca, você pode se deparar com a seguinte dúvida: mídia espontânea ou mídia paga? 

Na verdade, uma estratégia não exclui a outra e ambas podem ser usadas para alcançar audiência, autoridade e, claro, aumentar as vendas da empresa. Entenda melhor como funciona cada ação e quais são as vantagens principais!

Como funciona a mídia espontânea?

A mídia espontânea, como o próprio nome sugere, é aquela que ocorre de forma natural, sem que a empresa tenha que comprar pela divulgação. Sim, isso é possível e acontece o tempo todo!

Sabe quando um jornal, site ou programa de televisão cita uma marca – sem ser na área ou momento do comercial? Então, essa exposição é espontânea. 

Os jornalistas podem tratar de qualquer assunto, inclusive de algo relacionado com o seu negócio. Diante disso, é importante se perguntar: o que eu tenho a oferecer de informação para o público?

Se o seu negócio for um laboratório de medicamentos, por exemplo, pode ser que você possa explicar os perigos da automedicação ou uma nova vacina que irá sair. Independentemente do setor em atue, é bem provável que algo seja relevante para as pessoas. 

Sendo relevante para os leitores e telespectadores, os canais de comunicação também enxergarão dessa forma. Porém, para fazer essa ponte entre a sua marca (e porta-voz) e os jornalistas é necessário contar com o serviço de assessoria de imprensa

Além de aumentar a visibilidade do seu negócio, a mídia espontânea tem como vantagens:

  • Divulgar informações de interesse geral para o público; 
  • Ótimo custo-benefício, já que você não precisa pagar por matéria em que a empresa aparece;
  • Grande confiabilidade dos consumidores, porque o que é divulgado na imprensa costuma ganhar mais créditos. 

Como funciona a mídia paga?

Por sua vez, a mídia paga é aquele em que a empresa precisa investir recursos para aparecer. Antes, essa divulgação era restrita aos jornais, canais de televisão e rádio. Já mostramos aqui, por exemplo, o quanto custa para anunciar na Rede Globo

Agora, a internet permitiu novas possibilidades com o marketing digital. Enquanto a mídia offline (jornal, revista, tv e rádio) é compartilhada com todos, no meio virtual você pode criar campanhas específicas de acordo com o público. 

Por exemplo: uma pessoa que pesquisa “tênis modelo” pode ser rastreada e receber anúncios de diversas lojas que vendem aquele produto ou similares. 

Ao clicar na campanha, ela pode ser direcionada para a página de vendas, uma ação especial ou outro conteúdo que você queira mostrar a ela. Nesse caso, a cobrança é feita quando alguém clica no anúncio. 

Então, ao mesmo tempo em que é vantajoso que muitas pessoas cliquem na propaganda – pois pode significar mais vendas – também é mais custoso. Por isso, os recursos devem ser muito bem alocados para garantir os melhores resultados. 

Estas são as principais vantagens que a mídia paga oferece:

  • Anúncios são exibidos, muitas vezes, para quem já está em um momento de compra;
  • Diversos formatos disponíveis, como social ads, remarketing, banners e até ação com influenciadores;
  • Aumento de tráfego no site;
  • No caso das campanhas on-line, é possível monitorar as visitas e traçar as melhores estratégias.

Quer melhorar os resultados da sua empresa? Então, invista em comunicação e saiba como a nossa equipe de comunicação pode ajudar a sua empresa a escolher qual o caminho mais interessante para o seu momento!

 

Deixe Seu Comentário

Comentários