Você precisa saber agora mesmo o que é PageRank

Tempo de leitura: 3 minutos

Se você tem uma empresa ou negócio on-line, já deve ter percebido que a concorrência na internet é grande e que poucas páginas se destacam na rede, não é mesmo? Parte disso se deve ao PageRank.

Esse termo se refere a uma métrica utilizada pelo Google para organizar os sites. Até porque, com tanta diversidade, a escolha não poderia ser aleatória. Aliás, a ordem que as páginas aparecem faz toda a diferença para conseguir ou não mais clientes.

Saiba como o PageRank funciona

Basicamente, o PageRank consiste em um algoritmo (cálculo) que leva em consideração quantos links as páginas e os sites receberam. Ou seja, ele calcula os links de entrada e, a partir disso, dá uma nota para a página e para o site.

Diante disso, pode-se dizer que o PageRank está mais associado às estratégias off-page da otimização. Portanto, o algoritmo tem a ver com a aquisição de links externos — e com link building.

    Link Building ajuda o PageRank

    Embora o número de links sejam importantes para deixar a página bem rankeada, só isso não basta. É importante que os links que estejam levando para o seu site sejam de qualidade, caso contrário, isso pouco impactará na performance do buscador.

    Vamos imaginar que um jogador de futebol profissional diga que você joga bem. Essa opinião será levada em consideração, certo? Porém, o mesmo não irá acontecer se um nadador falar também, né? Mesmo que os dois esportistas sejam famosos e bons, só quem tem autoridade no assunto pode garantir autoridade.

    Portanto, para uma estratégia de link building válida, é necessário que sites especialistas e qualificados estejam direcionando para a sua página. Caso isso aconteça, aí sim você poderá obter melhor classificação no buscador.

    Como saber o PageRank

    Há cerca de dois anos, o Google anunciou que não iria mais mostrar o PageRank dos sites. Assim, quem faz parcerias de link building pela nota que as páginas têm de PR não tem mais esse recurso.

    No entanto, há outras formas de saber se o site é visto positivamente pelo Google. Uma delas é por meio do Moz, uma ferramenta de SEO que gera o Page Authority, algo semelhante ao PageRank. O Page Authority vai de 0 a 100 e leva em consideração, além dos links da página, outros fatores que conferem autoridade ao site.

    Existem também ferramentas de análise de autoridade. Um exemplo é o Ahrelfs, que ajuda a identificar as páginas mais fortes de um site. Portanto, o PageRank não morreu. Ele continua sendo parâmetro para o Google posicionar as páginas de acordo com as buscas. Porém, essas informações se tornaram exclusivas.

    Para fazer um bom trabalho

    Há algumas maneiras de ajudar na otimização de uma página. Uma delas é apostar em textos âncoras no link building. Isso consiste em linkar termos específicos sobre o seu negócio, como “loja de cosméticos”. Assim, se alguém procurar por essa expressão, ela pode encontrar o seu negócio.

    É importante ainda que o seu site contenha links de páginas relevantes. Essa tática, conhecida como outbound links, pode fazer com que a página para qual você está destinando o leitor também divulgue links do seu site. Funciona, portanto, como uma troca de favores, em que o que vale é a divulgação de links.

    Existem também é possível entrar em redes de troca de links. No entanto, o Google pode descobrir isso e classificar a prática como Link-Farm, um tipo de técnica Black Hat SEO que gera punição.

    Quer saber como o link building pode mudar a história da sua empresa e o porquê você precisa contar com uma assessoria de imprensa digital? Entre em contato com a MGA Press que teremos o maior prazer de bater um papo com você.