Black Friday vai muito além de um dia, aponta o Google

Tempo de leitura: 4 minutos

A Black Friday, uma das principais datas comerciais dos Estados Unidos, já é uma realidade para os consumidores brasileiros. Em 2014, apenas 30% dos consumidores sabiam o que era a Black Friday. Este ano, esse número chega a 99,8%, segundo pesquisa publicada pelo Think With Google.

Embora algumas lojas físicas brasileiras também tenham entrado no clima e estejam realizando a Black Friday, na prática, essa data é fundamentalmente on-line. Como a presença digital é cada vez maior no país, o e-commerce tem uma grande oportunidade pela frente.

Expectativa em números

Em 2012, o número de internautas brasileiros era de 85 milhões. Em 2018, esse número chega a 130 milhões. Já o número de e-shoppers, ou seja, quem compra pela internet saltou de 30 milhões para 60 milhões. Isso mesmo: os compradores on-line aumentaram em 2x.

Além disso, o estudo do Google apontou que 14% dos compradores nunca havia comprado na internet até participar da Black Friday. Portanto, mais do que descontos, a data oferece uma oportunidade a mais para quem deseja se aventurar pelo e-commerce.

Quando são analisados os potenciais compradores da Black Friday, a Classe C se destaca. No ano passado, a cada dez pessoas que compraram pela primeira vez no evento, seis pertenciam a esse grupo.

O que os compradores buscam

A grande promessa da Black Friday são os preços, consideravelmente, menores. Então, é isso que os compradores buscam. Não adianta oferecer produtos diferentes e/ou fazer propaganda chamativa, se você não entregar o principal: descontos atraentes.

Na Black Friday de 2017, 75% dos consumidores encontraram os preços que queriam. Isso é positivo para o e-commerce, uma vez que 46% de quem compra na data busca preços baixos.

Ser bem visto pelo consumidor é imprescindível para garantir negócios futuros. Na Black Friday, quem satisfaz o cliente também tem a responsabilidade de fazê-lo retornar no ano seguinte. Como em 2017, grande parte dos compradores ficaram satisfeitos com as compras, apenas 9% não pretende comprar este ano.

Atributos além do preço

Além do preço, o comprador está mais exigente. Há diversos fatores que são levados em consideração na hora da compra. O multicanal é apontado por 42% como algo importante. Esse fator inclui o tempo de entrega, as informações do produto no site e a própria retirada na loja.

A experiência é lembrada por 25% como fundamental na hora de comprar na Black Friday. Isso inclui o atendimento on-line, a usabilidade do site e o tempo em que ele demora para carregar. O mobile, que representa a experiência no smartphone, também é um atributo fundamental, citado por 13%.

Barreiras

Apesar de a Black Friday ganhar cada ano mais popularidade, ainda há uma parte do público que não confia na data. Há quem acredite, por exemplo, que as lojas aumentam os preços dias antes para, quando chegar na sexta-feira diminuí-los para o valor normal. Esse número chega a 38% das pessoas entrevistadas.

Para 42%, o motivo de não ter comprado foi a falta de dinheiro. Já para 30% as ofertas não compensavam. Porém, para quem nunca comprou on-line, as barreiras são outras. 40% dos entrevistados têm medo de fraudes digitais, 38% preferem ver os produtos pessoalmente e 23% não aceitam pagar o frete.

Futuro omnichannel

A Black Friday não é um evento isolado da internet. O evento está cada vez mais omnichannel, ou seja, presente em diversos canais. 86% dos consumidores pesquisam na internet antes de comprar pessoalmente.

Diante disso, é inegável o poder que a internet tem para todos os negócios. A forma de alcançar o público é que pode variar e precisa ser analisada. Além dos anúncios digitais, a mídia espontânea — feita por meio da assessoria de imprensa — é uma forma de garantir maior alcance para as lojas virtuais.

A Black Friday já é uma realidade que não pode ser negada. Há diversas formas de melhorar a comunicação dos negócios para a data. Até porque a Black Friday não é um evento isolado e necessita de estratégias antecipadas para um bom resultado.

Quer conversar mais sobre assessoria de imprensa digital e comunicação? Entre em contato conosco e veja as opções de serviços que temos para a sua empresa. Comece a se preparar o quanto antes e saia na frente!

Deixe Seu Comentário

Comentários