Quantcast

Produção de conteúdo para startups: por onde começar?

Tempo de leitura: 4 minutos

Saber a linguagem mais eficiente para se comunicar com seus clientes é essencial para aumentar as suas vendas

Você vende um produto ou serviço e deseja aumentar sua base de clientes. Uma das possíveis estratégias a serem utilizadas para tal é a produção de conteúdo relacionado à sua marca. Mas que tipo de conteúdo preciso produzir? Qual o formato mais eficiente? Quais são os resultados esperados? Quando começarei a enxergar esses resultados? A princípio, essas perguntas podem parecer muito complexas, mas com alguma estratégia e alinhamento de propósito com sua startup, tudo tende a ficar mais simples.

A seguir, falaremos um pouco sobre como sua empresa pode utilizar positivamente a produção estratégica de conteúdo para realizar o aumento de vendas.

O Funil de Vendas

Imagine que você está querendo vender o modelo mais novo do celular do momento para uma pessoa que sempre utilizou telefone fixo. De nada adianta você enumerar todos os benefícios do modelo, fazer uma promoção ou oferecer um desconto se o seu cliente nem reconhece a necessidade da utilização do aparelho. É necessário, antes de tudo, educar aquele potencial cliente para a descoberta de uma nova possibilidade que pode mudar a maneira como ele se comunica com outras pessoas. Após isso, há um reconhecimento de que talvez um telefone fixo não seja algo tão eficiente quanto se esperava. Sendo assim, pode-se existir um interesse para que isso deixe de ser um problema. Qual a melhor maneira para resolver isso? Exatamente: comprando o seu produto.

Percebe como essa jornada do cliente faz sentido? Isso acontece pois a estratégia utilizada é a do Funil de Vendas.

O mesmo pode ser dividido em três partes:

  • O Topo de Funil irá atrair um maior número de pessoas. Aqui, você não precisa necessariamente falar da sua startup ou das soluções que ela oferece, mas pode criar conteúdos que conversam com o universo da sua marca. O objetivo é a geração de leads, isto é, fazer com que aquele visitante tenha um interesse, ainda que mínimo, na solução que você está oferecendo. No nosso exemplo, você pode falar do avanço das telecomunicações nos últimos anos, de como os telefones se modernizaram com o tempo, dos modelos mais excêntricos dos últimos anos, entre outros;
  • O Meio de Funil acontece quando há a busca pela qualificação do seu lead. Isso significa que você pode dar dicas, esclarecer dúvidas e incentivar seu potencial cliente a conhecer os benefícios que sua startup oferece. Você já pode adotar um tom levemente voltado para a venda. O objetivo aqui é convencer seu potencial cliente que você possui uma solução que vale a pena prestar atenção. No nosso exemplo, você pode fazer um comparativo de diferentes modelos de telefones celulares, demonstrar a importância de ter uma câmera de alta qualidade, da diferença entre um modelo antigo e um mais atual do mesmo telefone, entre outros.
  • O Fundo de Funil é o momento onde seu potencial cliente encontra-se sensibilizado, traduzindo-se na vontade de vincular-se à sua startup através da compra do seu produto ou serviço. É o fechamento de um relacionamento que se iniciou na etapa do Topo de Funil. O objetivo aqui é fechar a venda. No nosso exemplo, pode-se pensar em tabelas de preços de modelos de celulares semelhantes, demonstrativos das vantagens do aparelho, entre outros.

Forma e Conteúdo

Tão importante quanto a estratégia da produção de conteúdo, é necessário pensar de que maneira isso pode ser comunicado. As mídias sociais – em especial o Instagram – estão ganhando cada vez mais notoriedade ao longo dos anos, mas é importante lembrar que este é apenas uma das possibilidades existentes.

Um website pode ser considerado a vitrine da sua startup. É através dele que um lead pode começar a te conhecer. Nesse sentido, a existência de um blog pode ser interessante para fazer com que ele entenda sobre o universo da sua marca e aprofunde seu relacionamento. Ao mesmo tempo, sua presença digital pode ser confirmada através de mídias sociais tais como Instagram (rede focada principalmente no apelo às imagens) ou YouTube (produção de vídeos). Outros tipos de conteúdos podem ser webinars / lives, e-books, newsletters, podcasts e até mesmo mentorias ou consultorias gratuitas.

Cada uma dessas possibilidades de conteúdo pode se encaixar em uma das etapas do Funil de Vendas, potencializando assim a comunicação com sua audiência.

A importância de uma assessoria de imprensa

Alinhar a produção de conteúdo da sua startup com uma estratégia que tenha foco em vendas exige tempo, paciência e conhecimento. Para fazer isso acontecer, você pode contar com o trabalho especializado da Assessoria de Imprensa para Startups da MGAPress, que facilita a geração de conteúdo espontâneo em outras plataformas que sua startup possivelmente não teria alcance.

Gostou de conhecer sobre Funil de Vendas? Então leia outros artigos para sua startup no nosso blog!