5 fatores que influenciam no mercado de relações públicas

Tempo de leitura: 4 minutos

O mercado de Relações Públicas existe há mais de um século. De lá para cá, muita coisa mudou, sobretudo na maneira como as pessoas se comunicam. Basta pensar que há trinta ou vinte anos ninguém poderia imaginar o que a internet seria capaz de fazer.

 

Atualmente, as pessoas utilizam a rede para: estudar, trabalhar, ler, assistir a filmes e vídeos, ouvir músicas e muito mais. De entretenimento a negócios, a internet revolucionou até a forma como enxergamos os outros.

 

Para as Relações Públicas, a modernidade trouxe novas oportunidades e desafios. De acordo com a pesquisa The Evolution of Ethics da University of Southern California, os profissionais de comunicação têm lidado com diversas situações complexas no dia a dia. Confira alguns fatores que influenciam essa área:

 

1- Mudanças na imprensa

 

Embora atualmente existam muito mais veículos para divulgar a marca e as empresas, os jornalistas estão cada vez mais criteriosos. Não é qualquer release que é publicado ou postado na mídia.

 

Além de estarem mais rigorosos com os temas, os veículos também estão atentos ao que pode gerar mais “buzz”. Ou seja, aos conteúdos que têm mais chances de serem compartilhados nas redes sociais e gerar alguma tendência/polêmica.

 

2- Novas tecnologias

 

Segundo a pesquisa da universidade americana, 82% dos profissionais de relações públicas consideram que as novas tecnologias estão impactando nos negócios. Não é para menos!

 

O público não consome mais as informações como a anos atrás. Cada vez mais conectadas, as pessoas desejam interação, dinamismo e algo que as prenda de verdade. Além de ter uma pauta atraente, as empresas precisam saber como contar uma história fascinante — preferencialmente, por meio das novas mídias.

 

Mais do que um desafios, as redes sociais, por exemplo, servem como um espaço a mais para os relações públicas estabelecerem as pontes de comunicação. Hoje em dia, as empresas precisam ter presença digital, pois é na rede que parte dos clientes pode (e deve) estar.

 

 

3- Maior acesso às informações

 

Muito diferente do que ocorria há décadas — quando a informação demorava a chegar a todos — agora basta um deslize para que toda a internet saiba de um acontecimento negativo. Nesse sentido, as agências de comunicação precisam ter atenção redobrada para responder prontamente ao público, de maneira sincera e confiável.

 

Além, é claro, de gerenciar uma possível crise, para todas as medidas necessárias no timing certo. Lembre-se de que, mais do que informações, os indivíduos podem gerar o próprio conteúdo, como posts e comentários. Portanto, se posicionar positivamente é a melhor maneira de ser bem visto pela maioria.

 

4- Análise de dados

 

Para 78% dos entrevistados pelo estudo, a análise de dados é uma das necessidades do mercado da comunicação e uma grande responsabilidade dos profissionais dessa área. Mais do que entregar projetos e ideias, as empresas cada vez desejam mensurar o impacto que esses serviços trazem para as finanças.

 

Um exemplo disso é o clipping que as assessorias realizam. Na prática, esse tipo de relatório serve para mostrar o quanto as companhias economizam ao investir em mídia espontânea, no lugar da paga. Com planejamento estratégico, é possível atingir um grande público, sem precisar recorrer à publicidade, nem aos anúncios digitais que são pagos por clique.

5- Modelo de empresa

 

A estrutura das agências de relações públicas também está sofrendo alterações. A expectativa é que, em pouco anos, o departamento de RP e de marketing façam parte de uma mesma companhia — ou atuem lado a lado. Isso já vem acontecendo em diversos lugares, como na MGA Press.

 

Esse trabalho integrado pode facilitar no desenvolvimento de estratégias. Apesar de ser um desafio em um primeiro momento, ele garante muitos resultados a médio prazo. No estudo feito pela universidade no ano passado, 47% dos profissionais que atuavam em agência disseram que a integração ocorreria em pelo menos cinco anos. Na pesquisa atual, 90% acredita nessa mudança.

 

Quer saber mais sobre como a MGA Press trabalha? Entre em contato conosco por meio do formulário abaixo. Nós teremos o maior prazer em atendê-lo!

 

 

Deixe Seu Comentário

Comentários